domingo, março 15, 2015

Homem...

Anderson Cooper & Garrett McNamara


Sem clichês, sem pré-concepções sobre o que é ou sobre o que somos.

Tatuagens...não pelo corpo todo, pois isso esconde algo muito profundo, algo com o qual não quero lidar. Tatuagens...sim, pois algumas são bonitas outras nos tornam bonitos.
Barba...preferencialmente não, não acho legal esconder o rosto, mas um look "scruff" até acho legal.
Não precisa ser forte, nem magro, nem gordo, nem careca, nem cabeludo, mas o charme é fundamental. Tem ter muuuuito charme. O que é charme? É o que eu quiser que seja, é o que eu enxergar nele e me faça sentir atraído. Isso é charme.

Por favor, não faça parte das compartimentalizações da comunidade gay.
Bear, otter, S&M, Fem, Clubber e tantas outras que existem e com as quais os gays tanto gostam de se identificar. Acho deplorável.
Que goste de coisas interessantes, de um bom jantar, de um bom vinho ou uísque. Assistir TV, comentar programas divertidos, falar de coisas bobas e coisas sérias.

Comunicar...comunicar muito. É isso que mantém uma relação saudável. Comunicação verdadeira, sem medo. Quem não se comunica é covarde, tem medo da verdade ou pior ainda, de si mesmo.
Viver calma e tranquilamente. Se divertir.
Ah! Viajar... viajar muito, curtir o que nosso planeta tem para mostrar. Fazer parte dessa grandiosidade.

Espero que goste de ler, para que possamos ter longas discussões sobre livros que lemos juntos, que possamos sentar juntos na sala ou no quarto e leiamos um para o outro. Longas noites.
Que tenhamos nossa cama, mas também tenhamos cada um seu espaço, para que não cansemos do convívio prazeroso que temos.

Enfim, que possamos viver cada um sua vida e ao mesmo tempo nossas vidas juntos.

Nunca fui muito de discutir, mas aprendi que é preciso para que possamos aprofundar o conhecimento de um sobre o outro. Que nossas brigas sirvam para sedimentar nossa ligação, que fortaleça nosso conhecimento mútuo.

Há coisas superficiais que me são importantes....

Que ele deteste café, ou que pelo menos não venha pra casa cheirando a essa bebida. hahaha! Não me importo com cerveja ou outras bebidas, mas café...NÃO! Cigarro também não dá. Não consigo conviver com alguém fumando no mesmo ambiente no qual eu me encontro. Eu também sou chato e também tenho meus caprichos. Gente chata não precisa nem aplicar para o cargo. Se for gente que gosta do que é "fino" e "chique"...boa viagem. Bom gosto e qualidade não vem com dinheiro nem com aulas de etiqueta. Bom gosto é natural! Ser chique é ser natural. Roupas de marca ou assuntos sobre isso...passagem livre. Saber apreciar o que é bom e de qualidade não é tão simples nem tão fácil como parece.

Bem para encerrar, digo que pelos motivos acima e muitos outros que nem tem como discorrer aqui, é que continuo feliz comigo mesmo. Pessoas que dizem que para serem felizes precisam de outra, não são, nem nunca serão felizes. Serão incompletas pelo resto de suas vidas. Se não sabemos ser felizes sozinhos, nunca seremos felizes com outros. O maior bem que podemos fazer é fazer outras pessoas felizes e para isso temos que ser felizes com nós mesmos primeiro.

É isso aí!

Há muito ainda pela frente...





sexta-feira, março 06, 2015

Sem palavras...

Me desculpem os esperançosos, mas alguém acha que esse tal de Lava-Jato  e indiciamento vai dar algum resultado? Alguém acha que é uma questão de partidos? Isso é uma questão de caráter e cultura...não há solução para isso. É uma questão nacional. Roubar 70 bilhões e a TV a cabo é a mesma coisa. Questão de princípios, coisa que brasileiro infelizmente não entende. Polêmica! Tenho visto colegas meus do Anchieta proliferarem a volta dos militares ao poder...OMG! Sinto muito, mas não achava que ex-Anchietanos fossem ignorantes!

quinta-feira, março 05, 2015

50 Shades of Vancouver

 The biggest blockbuster movie of the moment was almost entirely filmed in Vancouver, BC. Many filming locations are within a small walk from each other in the downtown area. Check out this video from the TV news Global BC:

http://globalnews.ca/video/1865087/take-a-tour-of-fifty-shades-of-greys-vancouver-filming-locations

My Tour Company - Fans of Vancouver Amusement Tours - has a walking tour called "50 Shades of Vancouver". Very entertaining!

quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Facebook...virou Orkut

Facebook está uma merda!

Semana passada estava me lembrando de quando entrei para o Facebook em 2006 e abandonei o Orkut. O Orkut estava um lixo. Era lixo por todos os lados. O Facebook está igual, senão pior. Virou muro das lamentações, local de demonstrações de falsas ideologias, ou pior ainda, burras ideologias. Parece que a política brasileira é o assunto preferido de quem votou mal e hoje defende com unhas e dentes seu voto ou agride com mesma força o voto alheio. A falta de respeito é geral. Pessoas que se acham mais "entendidas" viraram irônicas ao ponto de enojar.

As notícias falsas são tantas que o Facebook perdeu completamente sua credibilidade. A quantidade de compartilhamentos de notícias sem fundamento algum é incontável. Os alienados que desejam ter sua credibilidade validade postam qualquer coisa que julguem digno de um "curtir". Parece que suas vidas são validadas a partir do número de "curtir" que seus posts recebem. Dá medo! A ignorância é generalizada, não tem mais de uma frase em cada dez mil com português correto. Frases estúpidas sobre a humanidade são atribuídas aos mais ilustres pensadores, que por acaso nunca publicaram sobre o referido assunto. Ignorantes e incultos de plantão viraram filósofos, postando frases tão ignorantes e incultas como suas próprias cabeças.

Os assuntos prediletos hoje em dia são política brasileira (onde ninguém entende nada e não tem absolutamente nenhum senso histórico do que fala), gente doente mostrando que tudo pode quando realmente se quer (especialmente criancinhas que pedem até orações), cachorro e animais em geral passando necessidade (com fotos grotescas) e gente revoltada que fala de todos os assuntos acima sem restrição (e torna a leitura um martírio). Muito bem...deletei todas essas pessoas. Foram mais de mil "amigos" deletados em um único dia! Hoje meu Facebook amanheceu melhor. Nenhum post de gente, criança ou bicho doente e só um sobre a desgraça incontrolável que está o maior país latino americano do planeta. Funcionou.

Continuarei deletando, deletando, deletando até que eu mesmo suma, e todos continuarão suas vidas, felizes sem nunca ter tomado conhecimento do meu pensar ou de minha ausência. O mundo é assim, não precisa e nunca precisará de alguém para seguir seu caminho.

terça-feira, janeiro 27, 2015

"Eu te amo Renato"

Acabei de assistir um filme chamado "Eu te amo Renato". Adorei!!
O filme se passa na cidade de Valença, interior do Rio de Janeiro, cidade que fui muitas vezes enquanto criança, cidade onde fui batizado por minha prima (e madrinha) Rosemery Sacramento. O filme é muito legal, e consegui me identificar com o tema e a época em que se passa a ação do filme. Muito legal.
As vezes me sinto com o peso do mundo nos ombros, mesmo sabendo que é presunção e arrogância da minha parte, mas o filme me lembrou um pouco isso e me fez querer ser melhor, tirar um pouco desse peso dos ombros.
Não acho que eu esteja certo, mas também não acho que eu esteja errado em muitos pensamentos que tenho a respeito da mediocridade humana, da pobreza de pensamento e incapacidade de reação dos humanos em geral. Vivemos num mundo onde a estupidez é regiamente recompensada. O politicamente correto é uma máscara burra e falar o que pensa é risco de vida. Esse é o dia a dia. Nos preocupamos cada vez mais com o que não é importante. Tentamos evitar o inevitável, controlar o oncontrolável, viver uma felicidade que não existe.
Ahhhh...essa tal da felicidade! Se as pessoas soubessem como é fácil ser feliz, como podemos ser e estar cheios desse sentimento. Mas não podem...não sabem como. Eles não sabem que a felicidade só existe quando entendemos que somos únicos, completos em nós mesmos, auto-suficientes. Não existe parceiria que traga felicidade. Não se ama o próximo sem saber amar a si próprio...clichê mas verdadeiro. Vejo um mundo de pessoas ignorantes que não entendem o porque são infelizes nas suas relações e culpam o parceiro por sua infelicidade. A ignorância a serviço da infelicidade. Que assim sejam. Só não contaminem o resto do mundo. Seja infeliz sozinho.

segunda-feira, dezembro 29, 2014

Parabéns para nós Claiton

Hoje fazem 18 anos que nos conhecemos.
Essa é a nossa data.
Tim tim

2014...2015

Este é provavelmente meu último post no meu blog em 2014.
2014 foi um ano de muitas realizações, um ano muito dinâmico. Na verdade a relação com o ano não existe, pois foi eu quem fez o ano ser do jeito que foi, nada mais do que isso.
Segui decepcionado com algumas pessoas, revi grandes amigos, retomei essas amizades, revi grandes amigos, e vi que não temos mais afinidades.
Consegui estabelecer minha empresa "Fans of Vancouver Amusement Tours", o que me deixou muito feliz, seguindo um caminho interessante e ao mesmo tempo aprendendo a cada dia.
Reconheci falhas em mim que consegui rever e mudar, outras foram reconhecidas e não mudadas e outras nem reconhecidas ainda foram, pois vivemos um mundo imperfeito.
Tenho alguns planos para 2015 que dependem quase inteiramente de mim.
Digo quase inteiramente porque a vida também é uma caixa de surpresas (clichê verdadeiro) e não temos controle sobre muitos acontecimentos. Não temos como nos proteger.
Enfim, para os que acham que podem controlar suas vidas, desejo que tudo o que planejarem se realize e para os que têm consciência de sua falta de controle, que seus planos também se realizem. Para esses o gosto da realização é especial.
Em especial, deixo aqui uma mensagem...
A pior decepção é a palavra não cumprida e a falta de respeito gerado por esse ato.
Infelizmente só nos decepcionamos com que gostamos.
Feliz final e início de ano a todos.

domingo, dezembro 21, 2014

Feliz Natal & Merry Christmas aos amigos!

Olá meus amigos...


Feliz Natal

Chegou aquela época do ano que causa emoções nas pessoas. Emoções que elas tentam evitar para não parecer clichê, ou pior ainda, dizem que odeiam natal porque não diz nada para elas por ser uma data comercial e que perdeu completamente o sentido ao longo dos anos. Como se isso não fosse emoção.
Acho muito engraçado de ver e ouvir tudo isso.
Eu particularmente adoro natal. É uma época que eu acho que traz um pouco de reflexão a todos.
E é claro, todo o espirito hiper-comercial do natal que eu também adoro.
Papai Noel, música natalina, Rodolfo...enfim, o pacote completo.
Eu poderia discorrer por horas aqui sobre o natal, mas todos já sabem que eu gosto e aí está minha foto com o Papai Noel para provar.
Desejo então a todos meus amigos um natal de paz, de alegria, de saúde, de harmonia.
Que o amor reja a vida de todos a partir do dia de hoje até o mesmo dia no ano que vem, quando voltarei a desejar a mesma coisa clichê e deliciosa a todos vocês.
Beijos com carinho

Arthur

segunda-feira, dezembro 08, 2014

A igualdade de renda é moralmente indefensável e seu legado é humanamente trágico
por , domingo, 7 de dezembro de 2014

 

Em uma economia baseada na livre concorrência genuína, na qual não há favorecimentos governamentais, não há subsídios, não há tarifas de importação e não há regulamentações que visam a proteger determinadas empresas contra a potencial concorrência de novos entrantes, um empreendedor só conseguirá enriquecer e acumular uma grande fortuna se ele conseguir satisfazer de maneira contínua os desejos e necessidades de seus consumidores.
Para acumular sua fortuna, este empreendedor terá de conseguir obter uma alta taxa de retorno sobre seus investimentos e sobre seu capital.  E, para conseguir isso — e também para se manter neste mercado à frente de sua concorrência —, ele terá de reinvestir continuamente a maior parte de seu lucro. 
Neste mercado competitivo, há duas maneiras deste empreendedor conseguir um grande lucro: criando produtos e serviços cada vez melhores, ou então produzindo os mesmos produtos e serviços a custos cada vez menores.  Com o tempo, no entanto, a concorrência inevitavelmente irá imitá-lo e abocanhar sua fatia de mercado, o que fará com que os lucros deste empreendedor sejam reduzidos.
Para que ele volte a aumentar seus lucros, ele terá de iniciar um novo ciclo de inovação.
Por exemplo, para manter seus lucros, a Apple teve de, repetidas vezes, aprimorar seus produtos e inventar vários outros.  Caso a Apple tivesse se acomodado, seus produtos — que inicialmente eram muito lucrativos — teriam se tornado obsoletos pela concorrência, e hoje estariam sendo vendidos com grande prejuízo.
Neste cenário concorrencial, os altos lucros obtidos por empreendedores têm necessariamente de ser reinvestidos nos meios de produção utilizados para produzir estes próprios produtos nos quais são feitas as inovações — por exemplo, os lucros da Apple são reinvestidos para aprimorar e expandir a produção de produtos da Apple. 
Desta maneira, as fortunas empreendedoriais sob o capitalismo representam produtos cada vez melhores e mais baratos produzidos com o capital constituído por estas fortunas.  As fortunas se originam nos lucros e são utilizadas como capital.  Em ambos os casos, elas servem ao público consumidor.  Elas também servem para pagar salários.
A existência de fortunas sob o capitalismo beneficia a todos nós, seja na condição de compradores de produtos, seja na condição de vendedores de mão-de-obra.
Isto é um arranjo moral por natureza.
Sendo assim, o desejo de se impor uma igualdade de renda — ou, colocando mais suavemente, o desejo de se reduzir a disparidade de renda originada desta maneira — requer necessariamente o confisco dos lucros.  Tal medida não apenas iria abortar a criação de fortunas, como também iria suprimir todo o progresso econômico.  Defensores da igualdade de renda não entendem absolutamente nada de lucros, inovação, investimentos e capital.  Eles genuinamente acreditam que riqueza é simplesmente um amontoado de bens de consumo.  Os capitalistas, a quem eles desprezam, supostamente detêm uma grande fatia deste amontoado de bens de consumo.  Logo, uma parte deste amontoado tem de ser confiscada e redistribuída para as massas famintas.
Como consequência direta deste raciocínio, a imposição da igualdade de renda nada mais é do que uma política de confisco.  O capital de uma parte da população deve ser confiscado, redistribuído e consumido — trata-se de um caso em que comer a semente dos cereais irá matar a todos de fome. 
Proponentes desta igualdade são deliberadamente ignorantes em economia.  Eles são movidos pela inveja e pelo ressentimento, e não percebem que estão mordendo a mão que os alimenta.  As bases de sua filosofia são o socialismo e o comunismo.  Stalin e Mao são seus heróis.  Inaniçãocampos de trabalho forçado, e democídio são o seu legado.
Igualdade econômica imposta pela força não passa de assalto a mão armada, e termina necessariamente em escravidão.  Imagine um país com 200 milhões de pessoas.  Se a produção tivesse de ser igualmente dividida por esses 200 milhões de cidadão, qualquer indivíduo que duplicasse seus esforços iria receber apenas 1/200 milionésimos a mais.  E qualquer pessoa que simplesmente parasse de produzir passaria a receber apenas 1/200 milionésimos a menos.  É óbvio que, mediante estes incentivos invertidos, as pessoas iriam parar de produzir.  E, para obrigá-las a voltar a produzir, o governo teria de impor quotas mínimas de produção sob a ameaça de severas penalidades (como foi feito na Ucrânia e na China de Mao). 
Por estas razões, igualdade econômica imposta pela força é um objetivo inerentemente imoral e cruel.
Dado que as pessoas são naturalmente desiguais em quesitos como inteligência, ambição, ambiente familiar e disposição para o trabalho duro, elas jamais serão economicamente iguais.  A igualdade econômica, vale a pena repetir, só pode ser alcançada se for imposta pela força, na forma de roubo e escravidão. 
Portanto, não basta apenas dizer que "igualdade econômica imposta pela força é um objetivo inerentemente imoral e cruel."  É necessário dizer que a igualdade econômica é um objetivo inerentemente imoral e cruel porque só pode alcançado por meio da coerção, da violência e da escravidão.  Não há outra maneira.
Proponentes da igualdade econômica, tanto os conscientes quanto os inconscientes, são defensores da maldade.  Seu objetivo é maléfico.  Eles devem ser implacavelmente desmentidos ao dizerem que suas intenções são boas e nobres.  É impossível haver boas intenções quando o objetivo almejado é perverso e nocivo.
"Boas intenções" da parte de comunistas são tão sensatas e nobres quanto "boas intenções" da parte de assassinos e estupradores.  Pelo menos, e ainda bem, nenhum apologista alega "boas intenções" de assassinos e estupradores quando eles cometem seus crimes.  Mas "boas intenções" sempre são alegadas por comunistas quando eles assassinam suas centenas de milhões de vítimas.
Nesta época amoral em que vivemos, aquilo que é perverso passou a ser visto como algo nobre.  Dizer que você ama os pobres e quer fazer com que ricos e pobres sejam economicamente iguais é uma postura que lhe garante o certificado de pessoa sensata e bondosa.
No entanto, o que de fato é alcançado por qualquer programa que imponha a espoliação dos ricos em prol dos pobres é a perpetuação da pobreza e criação de ainda mais pobres.  Alegar amor aos pobres como justificativa para campos de trabalho forçado, inanição e chacinas é algo que vem ocorrendo há milênios.  Já passou da hora de um basta.
O bem para todos só é possível quando cada um cuida de sua própria vida e faz o bem para si mesmo, por meio da produção e das trocas voluntárias.  Em uma troca voluntária, o vendedor beneficia não apenas a si próprio mas também o comprador.  E o comprador beneficia não apenas a si próprio mas também o vendedor.
A liberdade econômica é o único arranjo capaz de eliminar a pobreza.  A liberdade econômica substitui a pobreza por uma criação contínua de riqueza.  Mas a liberdade econômica jamais eliminará a desigualdade.  É impossível abolir a desigualdade, pois se trata de uma característica inata.  Cada indivíduo nasce diferente e, ao longo da vida, aperfeiçoa aptidões distintas.  A igualdade só pode ser alcançada por meio da violência.  E seu legado é a escravidão, a inanição e o democídio.
______________________________________
Para entender as reais causas das grandes disparidades de renda existentes no Brasil e em outros países do mundo, recomendamos os seguintes artigos:

George Reisman é Ph.D e autor de Capitalism: A Treatise on Economics. (Uma réplica em PDF do livro completo pode ser baixada para o disco rígido do leitor se ele simplesmente clicar no título do livro e salvar o arquivo). Ele é professor emérito da economia da Pepperdine University. Seu website: www.capitalism.net. Seu blog georgereismansblog.blogspot.com.

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1802

Nem ao céu, nem à terra. Vivi a ditadura e não tinha nada de bom. Gastos públicos absurdos e muito medo. Vivi (por pouco tempo) o comunismo em visita a China e Coréia do Norte (há muito tempo) e só vi perdas. Muito medo. Vivemos no capitalismo desenfreado, onde possuir é o valor moral, chamado de amoral, pelos imorais. Nada disso praticamente funciona. Temos que ir mais fundo...a maldita Natureza Humana. Dostoiévski é que melhor retrata a natureza humana e Nietszche é quem melhor a explica. Nenhum dos dois conseguiu chegar a lugar nenhum. O ser humano nunca vai querer igualdade, pois sua natureza é podre, é obscura e doente. Todos discutem, mas não se comprometem. Na hora H, o que for melhor para si próprio é o que vale. Fim. Todos os discursos são lindos e justificáveis, mas nenhum funciona.

quinta-feira, novembro 13, 2014

Boas dicas de viagem



Dicas úteis de o que fazer para ter uma viagem mais confortável. Gostei de alguns e outros eu já sou familiarizado. Muito legal. Alguns são balela, mas vai...

www.catracalivre.com.br/viagem/mundo-viagem/indicacao/35-dicas-geniais-para-viajantes/

(copie o URL e coloque no seu browser. Não consegui criar um link)

reddit.com